O exato suficiente #amor #leitura #crônica

Não amo demais.

Amo o exato suficiente para despertar em você a dor do amor.

Com o sentimento exprimido te ofereço migalhas e te faço sorrir.

Falo de nossas frustrações como se fossem expectativas tolas.

Quero meu tempo só para mim e você, nem tanto assim.

Te machuco com o desprezo.

Te massacro com palavras. Sem pensar.

Justifico minha vontade de solidão.

Mas no fundo eu sei bem, que o que não sei mesmo é amar.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Crônica, Impressões

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s