Arquivo do mês: novembro 2014

Uma pergunta que pode te deixar mais próxima(o) da #felicidade e fazer você lidar melhor com a ilusão da #liberdade

Recebi um e-mail de uma conhecida muito antiga que me cadastrou em um mailing list. Não tivemos nenhum contato constante, sequer convivemos parte importante de nossas vidas. Nos conhecemos numa incrível e emocionante apresentação, um show do grande músico e guitarrista Carlos Santana, em Atlanta, EUA, há uns 10 anos atrás. Ela está atualizando um blog como colaboradora e pincei uma pergunta das 50 que ela enviou e que realmente me chamou a atenção para dar uma filosofada durante a hiperatividade noturna.

A primeira delas logo me chamou atenção, mas a última é a única que faz realmente sentido pra mim. Para poder escrever com sinceridade tive que ler todas vencendo a preguiça da leitura dinâmica para realmente me apropriar de minha opinião, mas a verdade é que as outras não me fizeram refletir de verdade. A única que merece o pedestal é a tal da reta final:

  • Decisions are being made right now.  The question is:  Are you making them for yourself, or are you letting others make them for you?

E aí volto ao Samba da Bênção do Poetinha…

(…)

Feito essa gente
que anda por aí brincando com a vida
Cuidado, companheiro
A vida é pra valer
Não se engane, não
É uma só
Duas mesmo que é bom
Ninguém vai me dizer que tem sem provar
muito bem provado com certidão passada em cartório do Céu assinado em baixo: Deus!
E com firma reconhecida
A vida não é de brincadeira, amigo
A vida é arte do encontro
embora haja tanto desencontro pela vida

(…)

E assim eu vou dormir tranquila hoje, depois de mais um dia cheio de surpresas, obstáculos e aprendizados. Uma coisa eu sei: não estou brincando com a minha vida, e essa sensação pessoal e absoluta me dá um conforto enorme. Minhas decisões são feitas por mim. Pelo menos esse conforto, em meio a tantos devaneios.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Crônica, Ideias, Impressões